Facebook Twitter LinkedIn Email

Domótica? O que é e como pode ajudá-lo a poupar nas suas contas.

A Domótica é um termo utilizado na robótica,  definida como integração dos mecanismos automáticos de um espaço, simplificando o quotidiano das pessoas, satisfazendo assim necessidades de comunicação, de conforto e de segurança 

Surgiu num contexto militar e industrial, mas nos dias de hoje é principalmente utilizado num contexto doméstico. 

A domótica permite assim o uso de dispositivos para automatizar as rotinas e tarefas de uma casa. 

Normalmente são feitos controles de temperatura ambiente, iluminação e som, destacando-se dos controlos “normais” por ter uma central que comanda tudo, associada a um computador/dispositivos com ou sem internet.

Como a domótica pode ajudá-lo a poupar?

1-Domótica e a poupança na iluminação

A domótica pode ajudar-nos a uma maior poupança tanto em casa como nos nossos negócios. Mas de que maneira o ajudará a poupar na eletricidade?

A iluminação chega a compor cerca de 25% da fatura da eletricidade que nos chega todos os meses.

A redução do consumo é o que caracteriza este sistema, que nasce com intenção de facilitar a vida de todos os habitantes de um lar, adaptando-se a novas formas de convivência.

A conexão à internet na habitação é fundamental para que a domótica apresente a sua funcionalidade plena. Este detalhe é um elemento da atualidade, pois nos dias de hoje, toda a gente tem acesso a um telefone móvel inteligente (smartphone) ou um tablet eletrónico com os quais se tem acesso a muitas funções. Com apenas um clique conseguimos uma gestão do lar, sem que a nossa ausência seja impedimento, nem que se dependa de outros fatores.

Aplicado à iluminação, este sistema permite o controlo das funções de apagar e acender as luzes, regular a sua intensidade ou ativar os seus sensores de movimentos. Tudo isto é possível quando se alia a domótica a um sistema de telecomunicações com internet.

O nascimento de uma nova era: evolução da domótica na iluminação

Os sistemas domóticos desenvolveram novas aplicações. Comecemos pelas funções de acender e apagar através de duas vertentes: ou de maneira automática, ou através de controlo remoto.

Nos dias de hoje, existem sensores de movimento que terão permitido que as luzes, por si só, se liguem quando detectem a presença de alguem no lar.

Também nos dias que correm, o sisteme domótico de iluminação é capaz de determinar a quantidade de luminosidade que se pretende ter num espaço, isto é, regulam-se de maneira automática e adaptam-se à medida da luz natural que haja nesse momento.

Os sistemas de iluminação, muito cedo criaram as luzes de cores através da tecnologia LED. Tratam-se de lâmpadas de baixo consumo, com uma durabilidade de 10 anos e de natureza mais ecológica. O papel da iluminação mudou por completo para oferecer uma maior gama de cores a escolher.

A aplicação da domótica na iluminação

O controlo e a eficiência energética, que são os conceitos que melhor definem a domótica, dão vida a um lar mediante os dispositivos eletrónicos que se encontrem conectados a uma boa cobertura e velocidade de internet. Já existe um enorme leque de alternativas à fibra óptica e ADSL, que são os mais comuns.

No entanto, como esta tecnologia pretende adaptar-se a todos os lares, também desenvolveu sistemas como a internet WiMax ou a conexão por satélite para lares que se encontrem mais longe dos centros urbanos.

O objetivo da sua experiência provém da gestão do consumo, em que o usuário não tem tanta preocupação com possíveis distrações que possam ocorrer, tais como, deixar uma luz acesa em caso de ter saido.

Pouco a pouco, o seu uso estendeu-se à regulação da potência da luz, mudança da cor para adaptar-se a diferentes circunstâncias e automatizar algo de forma a desligar-se por controlo remoto ou sensorial.

Neste sentido a domótica pretende ajudar a gerar um menor gasto de energia, fomentando um consumo eficiente da mesma, gastando o minímo possível. Isto faz com que os recursos se limitem, e que o usuário se comprometa a criar um meio envolvente mais limpo e livre de particulas nocivas que aumentarão mais ainda a crise climática que vivemos.

A nível de preço de mercado, costuma ser acessível, mas é certo que poderá aumentar com base nos sistemas de eficiencia energética que forem aplicados. No entanto, devido às vantagens que tem e pela sua prática funcionalidade, é necessário ter em conta que este projeto é um investimento que pode fazer com que poupemos muito dinheiro nas faturas a medio e longo prazo.

Escrito em parceria com: https://selectra.pt/

*Este artigo pode ter menções comerciais